Um projeto de Decoração de Interiores é feito em várias etapas por profissionais especificamente qualificados, o Decoradores ou Designers de Interiores, produzindo as definições artísticas e técnicas da aparência de determinado espaço a ser decorado.

Entenda como é feito um projeto de Decoração e compreenda a importância do decorador no sucesso de um projeto arquitetônico.

O Projeto de Decoração

Como é feito um projeto de Decoração de Interiores?

Como é feito um projeto de Decoração de Interiores?

O desenvolvimento de um projeto de decoração de ambientes é complexo e minucioso, envolvendo várias etapas e metodologias específicas, além de um conhecimento muito específico e atualizado da atividade e do mercado.

Tudo começa com a entrevista, também chamada por muitos de Briefing. Esta etapa é importantíssima para saber do cliente tudo que ele quer, o que precisa e o que ele espera do projeto.

Nesse momento, se define o estilo do projeto, detalhes específicos que os clientes sempre podem solicitar e os principais aspectos que envolvem a obra.

Começando o projeto

Um escopo deve ser montado, estruturando o que deve ser feito em todas as etapas subsequentes do projeto.

O início do projeto envolve um estudo detalhado da planta do imóvel, para se definir os melhores padrões de movimentação e deslocamento dos usuários através dos espaços, a disposição e layout dos móveis, a acessibilidade e praticidade dos ambientes e da mobília.

Depois, chega o momento de escolha dos materiais, cores e texturas das paredes e do piso, das madeiras, tecidos, telas, adornos, peças especiais e tapeçaria, móveis, iluminação e complementos como gesso e molduras.

Essas escolhas já podem passar pelo crivo do cliente, atitude que pode poupar retrabalho e grandes problemas nas etapas posteriores do projeto.

Apresentação do projeto de Decoração

Perspectiva 3D de um projeto de decoração

Perspectiva 3D de um projeto de decoração

Normalmente se apresenta o projeto na chamada Perspectiva 3D. É uma simulação de como será o ambiente que está sendo planejado, em que o cliente tem uma visão de todas as áreas, internas e externas, presentes no escopo inicial.

Neste momento, o cliente deve ter toda a liberdade de opinar e solicitar alterações e ajustes para que seu desejo seja plenamente alcançado, auxiliando assim que o Decorador consiga acertar no resultado final.

Pesquisa de mercado e levantamento de custos

Com o projeto visual aprovado pelo cliente, é hora de se iniciar uma pesquisa de mercado para se levantar o custo de cada um dos itens do projeto.

O objetivo é definir o orçamento das obras, que é levado para que o cliente defina sua disposição quanto ao investimento, prazos de execução e mobilização de outros recursos.

Dessa forma, se define exatamente quanto o cliente deverá gastar no processo e também o cronograma geral das atividades.

Para o levantamento de custos, o Designer de Interiores precisa possuir qualidades pouco consideradas pelo grande público, como relacionamento com fornecedores, habilidade de negociação, além de uma rede de contatos que pode ser a salvação em algumas situações difíceis.

O orçamento nem sempre comporta tudo o que o cliente deseja, e aí entra o jogo de cintura para conseguir encaixar uma coisa na outra, com qualidade e pontualidade no cumprimento dos prazos.

A execução do projeto de Decoração

A partir do que foi definido na etapa anterior, chega o momento de arregaçar as mangas e executar tudo aquilo que foi planejado.

O profissional de decoração tem o dever de orientar todos os outros profissionais envolvidos na obra para garantir a obtenção dos resultados desejados, acompanhando todo o processo e alinhando os pontos necessários.

É indispensável que o cliente esteja sempre ciente das atividades em curso e aprovações periódicas são muito bem vindas.

Aqui, o Designer de Interiores se vale muito da bagagem adquirida nas áreas correlacionadas à sua atividade, como arquitetura, engenharia e construção civil, o que certamente influencia no resultado final.

A entrega do projeto

Sem dúvidas a etapa mais aguardada pelo cliente demanda alguns cuidados. Uma inspeção minuciosa e conferência de um checklist dos itens previstos são essenciais para se ter certeza de que o planejamento foi executado completamente.

O acabamento, qualidade e funcionamento de todos os itens deve ser checado, assim como as condições básicas para utilização do espaço, como limpeza e higiene.

Considerações finais

Este fluxo de trabalho do profissional de Decoração de Ambientes não é o único existente no mercado, mas é o mais comum e usual, contemplando as principais metodologias utilizadas no processo.

Em uma equipe é comum que haja profissionais específicos para cada etapa e até para tarefas específicas dentro de cada uma. Profissionais autônomos é que normalmente cumprem todas as tarefas descrita acima.

Independentemente da forma como se trabalha, o empenho e a dedicação devem sempre fazer parte de um projeto de decoração de ambientes.

E aí, curtiu a matéria? Compartilhe nas redes sociais e espalhe a mensagem pela web!